Insetos agricultores - formigas e cupins que cultivam fungos

cupim%20jardineiro.png

As espécies de cupins da subfamília Macrotermitinae, e as de formigas da subtribo Attina são conhecidas por cultivarem fungos para seu próprio benefício (ou os fungos “cultivam” os insetos?).

Para os cupins, os fungos funcionam mais ou menos como o limão ou o abacaxi que se coloca na carne num churrasco - “amaciando” a madeira (ou outro material vegetal), assim fica mais fácil para os cupins comerem a madeira pré-digerida. Já para as formigas, os fungos funcionam principalmente como alimento para as larvas (jovens) da colônia.

Termitomyces_reticulatus_37340.jpg
Ninho de Macrotermitinae com Termitomyces

Ao mesmo tempo, os cupins e as formigas ajudam os fungos tanto a se reproduzirem, como oferecem um ambiente adequado para o seu crescimento - os fungos possuem proteção e temperaturas ideais dentro dos cupinzeiros e formigueiros.

Esse tipo de interação entre o fungo e o inseto é conhecido como mutualismo, pois as duas espécies da relação se beneficiam. Os cupins Macrotermitinae cultivam apenas um grupo específico de fungos, pertencente ao gênero Termitomyces. Dessa forma, é dito que os Macrotermitinae e Termitomyces coevoluiram, ou seja, evoluíram em conjunto por milhões de anos, e criaram uma dependência um do outro.

As formigas cultivadoras de fungos também dependem dos fungos que elas criam, mas ao longo da evolução, elas conseguiram cultivar fungos de diferentes grupos. Por isso, é dito que os cupins Macrotermitinae são agricultores especializados de cultivos especializados, enquanto as formigas Attina são agricultoras especializadas de cultivos não especializados.

IMG_2966.JPG
"Jardim" subterrâneo de fungos de uma Attina

Tanto as formigas como cupins cultivadores de fungos são grupos muito importante ecologicamente. As formigas, para cultivarem os fungos, realizam a coleta de flores, frutas e cadáveres de insetos, com isso, acabam introduzindo grande quantidade de matéria orgânica no solo. E os cupins, através de suas construções (não só os cupinzeiros em si, mas as galerias e túneis também), realizam uma constante movimentação do solo, transportando grandes quantidades de material profundo para a superfície - e ao mesmo tempo descompactando e aerando o solo.

Os Macrotermitinae e Attina, entretanto, não vivem nos mesmos lugares. As formigas Attina estão ocorrem apenas nas Américas, enquanto os cupins Macrotermitinae ocorrem principalmente na África, com alguns poucos gêneros na Ásia e Oceania.

world_map_outlines_T.jpg

Já que chegou até aqui, o que você achou do texto?


Compartilhe:

Facebook

By grazi_soria
Published 02 Mar 2018 00:19