Cupim da semana!

Família: Termitidae
Subfamília: Syntermitinae


flickr:41827270042

O cupim dessa semana é o gênero Cyrilliotermes. Esse gênero é endêmico (exclusivo) da América do Sul, com registros apenas no Brasil, Suriname e na Guiana Francesa. Eles se alimentam do solo e não constroem ninhos conspícuos. Normalmente, são encontrados em galerias difusas no solo ou dentro de ninhos construídos por outros cupins.

Os soldados de Cyrilliotermes podem ser reconhecidos pelas mandíbulas com ponta em forma de anzol, e pela ponta do naso em forma de anel. Mais interessante, entretanto, é o cheiro deles. O soldado possui uma glândula na cabeça, que quando macerada, libera um cheiro adocicado, que para muitos lembra manga.

acioli.jpg

Hoje são aceitas quatro espécies de Cyrilliotermes, duas delas, C. angulariceps e C. strictinasus, foram primeiramente classificadas no gênero Curvitermes por Mathews, em 1977. Essas duas espécies foram posteriormente, transferidas para o gênero Cyrilliotermes, por Fontes (1985), que no mesmo trabalho descreveu três outras espécies: C. cashassa, C. cupim, e C. jaci.

Mais recentemente, Constantino e Carvalho (2012) realizaram um estudo de taxonomia revisando o gênero, e ao analisarem um grande número de amostras e de indivíduos de diferentes localidades, eles viram que as três espécies novas que Fontes havia descrito, eram apenas variações morfológicas das espécies que já haviam sido descritas pelo Mathews. Dessa forma, os nomes C. cashassa e C. jaci foram sinonimizados em C. angulariceps e o nome C. cupim foi sinonimizado em C. strictinasus.

Para fechar a conta de quatro espécies aceitas hoje, Constantino e Carvalho (2012) também descreveram duas novas espécies (C. brevidens e C. crassinasus). Ou seja, hoje as espécies reconhecidas como válidas são: Cyrilliotermes angulariceps, C. brevidens, C. crassinasus e C. strictinasus.


Referências bibliográficas:

CONSTANTINO, R.; CARVALHO, S. H.C. A taxonomic revision of the Neotropical termite genus Cyrilliotermes Fontes (Isoptera, Termitidae, Syntermitinae). Zootaxa, v. 3186, n. 1, p. 25-41, 2012.

FONTES, L.R. New genera and new species of Nasutitermitinae from the Neotropical region (Isoptera, Termitidae). Revista Brasileira de Zoologia, v. 3, n. 1, p. 7-25, 1985.

MATHEWS, A.G. Studies on termites from the Mato Grosso state, Brazil. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências, 1977.


Texto: Natalia Uehara e Tiago Carrijo


Compartilhe:

Facebook

By Tiago Carrijo
Published 04 May 2018 23:49