Cupim da semana!

Família: Termitidae
Subfamília: Termitinae


Tfatalis.jpg

A primeira descrição formal de um cupim foi realizada pelo próprio pai da classificação biológica, Lineu ou Linnaeus, na 10ª edição do seu famoso Systema da Nature (Linnaeus, 1758:609). Dentro do gênero Termes, Lineu incluiu inicialmente três insetos que ele acreditava serem relacionados: um cupim e dois psocópteros. Os dois últimos foram retirados posteriormente, e Termes se tornou por um tempo sinônimo de cupim.

Essa primeira espécie recebeu o nome de Termes fatale, e foi descrita como tendo um ”mecanismo incomum de saltar usando suas grandes mandíbulas”. Lineu recebeu as amostras dessa espécie, acreditando que elas fossem da Índia, e muito se foi discutido acerca da identidade e localidade original desse “primeiro cupim”.

Tdestructor.jpg

A confusão se dá, principalmente, graças à espécie Termes destructor, descrita por De Geer em 1778, do Suriname. Essa espécie foi considerada por Kemner (1934), como sendo a mesma que Lineu já havia descrito, ou seja, T. fatale. Mas Kemner assumiu que Lineu havia se confundido com relação à localidade das amostras, e então a localidade da espécie passou a ser aquela de T. destructor, mas sob o nome de T. fatale.

FG_163.jpg

Por conta dessa confusão, muitos autores propuseram desconsiderar a espécie descrita por Lineu, ou então considerar o nome T. fatale para alguma espécie indiana. Ao longo dessas discussões, variações do nome também ocorreram, como T. fatales e Termes fatalis, sendo esse último, a forma como é usado hoje.

A descrição que Lineu fez das “mandíbulas para saltar”, também foi bastante discutida. Hoje, acredita-se que Rolander, aluno de Lineu que havia coletado os indivíduos de Termes fatalis, viu os soldados estalando suas mandíbulas, e pela propulsão do estalo, eles “voavam” para longe de onde estavam. Essas observações no campo foram passadas para Lineu, que as incluiu no seu trabalho.

Hoje, é aceito que Lineu realmente se enganou com a localidade de T. fatalis, e provavelmente as amostras passadas para ele, por Rolander, eram indivíduos coletados na América do Sul, e não na Índia.


Bibliografia:
De Geer, C. 1778. Mémoires pour servir à l’histoire des insectes. Vol. 7. Stockholm: Pierre Hesselberg.

Kemner, N.A. 1934. Über Linnes Termes fatale 1768 und Rolanders springende Termite aus Surinam. Entomologisk Tidskrif 55 (1): 19–53

Linnaeus, C. 1758. Systema naturae per regna tria natura, secundum classes, ordines, genera, species, cum characteribus, differentiis synonymis, locis [10th ed. (revised), Vol. 1]. Stockholm: Laurentii Salvii.


Texto: Grazi Soria


Compartilhe:

Facebook

By Tiago Carrijo
Published 28 Apr 2018 02:30