Cupim da semana!

Família: Termitidae
Subfamília: Nasutitermitinae


Onde preservar? Pergunte ao cupim dessa semana: Diversitermes tiapuan

tiapuam.jpg

Os cupins do gênero Diversitermes são característicos por possuírem três tipos distintos de soldados (maior, intermediário e menor) e três tipos de operários, além dos imagos, e por isso o nome do gênero: Diversi = diversos termes = cupins. Ainda não se sabe o porquê dessas diferentes subcastas. Especula-se que o forrageamento a céu aberto (comportamento típico das espécies desse gênero) expõe os indivíduos a diferentes tipos de predadores e, em resposta, existem diferentes subcastas especializadas na defesa contra cada tipo de predador. Essa hipótese está sendo investigada por Oliveira e Constantino.

Diversitermes foi descrito por Holmgren (1912), e está distribuído na região Neotropical. Foi recentemente revisado por Oliveira & Constantino (2016) e nessa revisão uma nova espécie foi descrita: Diversitermes tiapuan, que está distribuída principalmente em áreas de cerrado sensu lato, no centro do bioma Cerrado.

Alfred Emerson, um dos maiores nomes da termitologia, reconheceu essa espécie como nova, distinta de Diversitermes diversimiles e a batizou em homenagem a Renato Araújo, primeiro termitólogo brasileiro e quem lhe enviou as amostras examinadas. Contudo, Emerson não publicou formalmente a descrição dessa espécie e portanto o nome dado por ele não pôde ser considerado válido.

O nome tiapuan (tĩapwã) é de origem indígena da língua Asurini e significa nariz pontudo, que, nesse caso, está se referindo ao naso longo e cilíndrico dos soldados. A identificação pode ser difícil, muitas vezes sendo necessário o exame da válvula entérica.

Diversitermes tiapuan pode ocorrer como inquilino em ninhos de Cornitermes sp. ou em galerias no solo, ou seja, ela não constrói ninhos. Além disso eles são comedores de serapilheira e saem para forragear durante a noite em céu aberto.

Por mais que alguns teimem em negar, sabemos que o mundo está aquecendo e que esse cenário de mudanças climáticas globais é catastrófico. Também sabemos que precisamos preservar áreas naturais e, para isso, precisamos de critérios que indiquem quais áreas são mais interessantes para serem conservadas.

mapatiapuan.jpeg
Mapa de distribuição potencial de Diversitermes tiapuan no passado (A), presente (B) e futuro (C). Quanto mais quente a cor, mais adequado é o local para a ocorrência da espécie. Os pontos indicam os locais de ocorrência conhecidos. Percebam a grande perda de áreas adequadas à espécie (principalmente as cores laranjada e vermelha) ao longo do tempo.

Pensando em tudo isso e considerando que o gênero Diversitermes é restrito à região Neotropical, tem taxonomia bem resolvida e tem apenas três espécies, D. tiapuan foi escolhido para tentar ajudar a responder a seguinte pergunta: qual o melhor local (hoje e num futuro cenário de mudanças climáticas) para ser preservado?

O trabalho está sendo realizado pelo grupo de pesquisa de termitologia da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, em Marabá, mas resultados preliminares já mostram que D. tiapuan, em um cenário de aquecimento global, ficará restrito a poucas áreas, sendo uma delas o sudeste do estado de Minas Gerais. Sob risco de extinção num futuro próximo, áreas de conservação devem ser criadas para preservar não só essa espécie, mas provavelmente muitas outras que possuem distribuições similares.


Referências:
Holmgren, N. 1912. Termitenstudien. 3. Systematik der Termiten. Die Familie Metatermitidae. Kungliga Svenska Vetenskaps-Akademiens Handlingar 48 (4): 1-166.

Oliveira, D.E.; Constantino, R. 2016. A taxonomic revision of the neotropical termite genus Diversitermes (Isoptera: Termitidae: Nasutitermitinae). Zootaxa 4158: 221-245.


Texto: Aline Tedesco e Danilo Oliveira.


Compartilhe:

Facebook

By Tiago Carrijo
Published 11 May 2018 12:23